caridade e justiça

Os Missionários dos Operários trazem a notícia de que também com a política e por meio dela, devemos ajudar na Construçao de um mundo mais Justo e Fraterno. Afinal de contas, política bem feita é aquela que está a serviço da Vida Humana em Plenitude.

Nesta preparação para as eleições de Outubro, a Igreja não cansa de dar suas orientações para todos nós, povo de Deus. Ela insiste muito para evitar certas atitudes errôneas, e para agir conscientemente.  A primeira atitude errada que devemos todos nós evitar é a abstenção, o voto em branco, o voto nulo. Não votar e a pior maneira de fazer política; é a política do avestruz, do irresponsável que assim contribui para que tudo continue como está, uma sociedade altamente desigual onde o dinheiro continua mandando como deus supremo e absoluto trazendo atrás de si um mundo de miséria e sofrimento para as grandes multidões dos “sem nada”. Infelizmente, tem ainda gente que acha que nós somos espíritos puros e desencarnados que não vivem nesta terra, que não precisam morar, comer, vestir, estudar e cuidar da saúde.

Outra atitude que devemos evitar é colocar um cabresto nos outros e recusar que coloquem um cabresto em nós. Tem ainda gente que quer mandar em quem devemos votar, como se nós não tivéssemos uma cabeça para pensar e uma capacidade de distinguir entre o bom e o mau. Cada um é livre e responsável perante Deus, perante a sociedade e sua consciência; esta liberdade e responsabilidade, não podemos transferir para ninguém. È claro que podemos nos informar, conversar, dialogar, mas a decisão última é nossa, e ninguém tem o direito de nos coagir por qualquer meio e por qualquer motivo que seja. Quem se deixa “adestrar” e manipular abre mão de sua dignidade de gente, de pessoa e vira burro.

Por este motivo, a Igreja não tem partido político nem candidato, mas tem princípios e valores e estes devem prevalecer na sua escolha: o grande valor é a vida e a vida plena. “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundancia.” dizia Jesus. Vida não é apenas sobrevivência, mas vida em plenitude é saúde, alegria, dignidade, bem estar, desenvolvimento de todas as suas dimensões e potencialidades, segurança e convivência social. Para você escolher seu candidato você tem que olhar quem tem condições melhores para promover esta vida em plenitude, não apenas para seus amigos e correligionários, mas para todos os homens e mulheres, idosos e crianças neste imenso país.Tem político que pensa que é a pessoa mais importante e que o mandato é dele, ele esquece que está representando um grupo de pessoas  e que não pode  decepcionar ou trair estas pessoas.

Por tudo isso, querido eleitor, querida eleitora, dê nos bons e honestos administradores, pessoas que usam seu mandato, não para levar vantagem pessoal, não para fazer dele uma profissão lucrativa e permanente, mas um serviço à coletividade. Dê nos deputados e senadores que fazem leis não em proveito próprio, mas para o bem de toda a nação, promovendo a justiça social e o fim da desigualdade. Livra-nos dos corruptos, dos mentirosos, dos sujos, dos oportunistas, não vende seu voto por um pequeno favor pessoal castigando nós durante quatro anos com um vigarista no poder. Chega de maus politiqueiros, merecemos melhor, mas depende de você.

 

 

familia

SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA

FAMÍLIA, IGREJA DOMÉSTICA:
lugar especial da espiritualidade cristã
(Esquema do Pe. José Ferreira Filho, Mo)
I ) O que é uma Igreja? Como se forma uma Igreja ( Comunidade)?
     Como surgiram as Primeiras Comunidades-Igrejas?  Atos 2,46
II) OS VALORES CRISTÃOS VIVIDOS NAS IGREJAS –COMUNIDADES DOMÉSTICAS
A) O Ensinamento, a Doutrina dos Apóstolos
B) A Comunhão fraterna – Simplicidade – Unidade
C)  Fração do Pão pelas casas – Alegria – simpatia…
D) Solidariedade entre todos – “Não havia necessitados entre eles”
E) Orações pelas casas e perseverança. Participação nos cultos do Templo
III) O que é uma família?  Como surge uma família?
       Como é formada a minha família? Como está minha família?
        Como podemos viver em família os valores cristãos em nossas famílias atuais?
         Quais as práticas de espiritualidade cristã estão presentes em nossas casas?
         Minha família participa das atividades espirituais nas casas e no templo?
        Qual o papel das mães, pais, Vovós e vovôs na transmissão da fé e da espiritualidade cristã? (Veja II Timóteo 1,3-6: Exemplo da vóvó Lóide e da mamãe Eunice de Timóteo